Compulsão alimentar

Compulsão alimentar: o vício de comer

Nos tempos que correm as pessoas já comem sem pensar muito nisso e tudo é motivo para parar e ir petiscar um pouco sem tomarem consciência que podem ter uma compulsão alimentar. O stress do dia a dia, as emoções todas ao rubro, seja devido ao trabalho, ou à sua situação amorosa, ou por muitas mais outras razões que encontra pela sua vida fora, as pessoas começam a comer para acalmar ou calar a sua dor, especialmente as mulheres.

Esta ingestão exagerada de alimentos é considerada um distúrbio alimentar chamado compulsão alimentar, ocorrendo mesmo quando não temos fome. Normalmente, quem sofre desta compulsão perde o controlo sobre a quantidade do que come e mesmo do que come, comendo assim grandes quantidades de comida em pouco tempo. Normalmente comem sozinhas para ninguém ver o que comem e acabam por ter excesso de peso devido a essa elevada quantidade de alimentos ingeridos.

O que sente quem sofre de compulsão alimentar?

Mulher a comer.

Normalmente, quem sofre desta compulsão alimentar sente frequentemente que fica fora de controlo, come muito depressa mesmo quando não tem fome e continua a comer mesmo quando já se sente cheio. Após comer, toma consciência de tudo o que comeu, e sente-se culpado, triste e até com repugnância por comer daquela maneira. É uma pessoa que pensa em comida constantemente e come frequentemente em segredo para que os outros não o vejam a comer daquela maneira, pois sente vergonha de comer desta maneira descontrolada. Estas pessoas têm tendência a ganhar peso e chegam a tornar-se obesos. Sentindo-se culpados por comer assim, tentam fazer dieta, muitas vezes dietas muito restritivas para tentarem perder o peso que ganharam, mas muitas vezes sem conseguirem alcançar o peso pretendido.

Causas da compulsão alimentar?

Homem triste.

As causas da compulsão alimentar podem ser variadas, desde fatores biológicos como ter uma predisposição biológica para comer em excesso a fatores emocionais como sentimentos intensos de vergonha, tristeza, raiva, solidão, insegurança e assim por diante. Estas pessoas tendem a comer como forma de se tranquilizarem e se confortarem, ocorrendo frequentemente durante períodos de stress, raiva ou mesmo de tédio.

O que pode causar na sua saúde?

Comer desta maneira acaba por conduzir a pessoa a ter um excesso de peso, levando a pessoa a ter vários problemas de saúde que estão relacionados com a obesidade como diabetes, hipertensão, problemas cardíacos, artrite, varizes, distúrbios respiratórios e digestivos. A nível psicológico pode ter sentimentos de culpa, vergonha, repugnância por si próprio e depressão. Em casos mais graves pode mesmo levar ao suicídio.

O que pode fazer para a evitar?

Quem sofre de compulsão alimentar precisa de desenvolver uma relação saudável com os alimentos, de ter consciência do que come e quando come e aprender formas de lidar com situações stressantes. Deve tomar consciência das causas emocionais mais profundas que tem e resolver os conflitos internos associados a esta ingestão exagerada de alimentos.

Recorrer a especialistas pode ajudá-lo bastante na sua recuperação. Dar esse primeiro passo de procurar ajuda já é um bom passo na sua luta contra esta compulsão, pois é um grande choque quando tomam consciência da existência da sua compulsão. Procure ajuda, fale com o seu médico de família para este o poder orientar a qual médico recorrer mediante o seu caso. Poderá procurar a ajuda de um psicólogo, um psiquiatra, um nutricionista ou mesmo de um endocrinologista.


AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: