O perigo da comida ultraprocessada

O perigo da comida ultraprocessada

Estamos constantemente rodeados de comida ultraprocessada e muito facilmente a introduzimos na nossa alimentação. Estes são alimentos que passaram por um maior processo industrial, e normalmente possuem alta adição de açúcares, gorduras, substâncias sintetizadas em laboratório e, principalmente, conservantes, tais como pizza congelada, refeições prontas, salsichas, batatas fritas, refrigerantes, doces…

Infelizmente para nós estes alimentos têm pouca composição nutricional e ainda favorece o consumo excessivo de calorias.

O que dizem os estudos sobre a comida ultraprocessada

Consumidos a longo prazo, este tipo de alimentos tem efeitos negativos na nossa saúde, pois eles aumentam o nosso risco de cancro e de morte prematura. Recentemente, dois estudos científicos realizados nos Estados Unidos e na Itália e publicados na revista médica britânica The BMJ vieram destacar este problema.

O consumo destes alimentos ultraprocessados aumenta o risco de obesidade, diabetes tipo 2, hipertensão, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, depressão, dislipidemias, hiperuricemia, declínio da função renal, doença hepática não-alcoólica, doença de Crohn, cancro da mama e está associado a um aumento da mortalidade cardiovascular.

Estes dados, apresentados no British Medical Journal (BMJ), sublinham a necessidade de estabelecer políticas para limitar a ingestão destes alimentos e promover alimentos frescos ou outros alimentos minimamente processados.

O Reino Unido já tentou implementar uma versão de tais políticas, mas foi rejeitada , aparentemente com o argumento de que as populações necessitam de alimentos baratos, especialmente em tempos difíceis.

Evite a comida ultra-processada

Batatas fritas de pacote

Para não correr estes riscos, evite sempre que possa este tipo de comida e substitua-os por alimentos não processados. Isto não é só para quem quer perder peso, mas para a população em geral.

Procure consumir mais alimentos frescos e superalimentos. Faça uma alimentação variada e saudável e muito importante também é passar estes valores para as nossas crianças que cada vez mais preferem este tipo de comidas ultraprocessadas em vez de refeições saudáveis. Infelizmente crianças obesas tem maior probabilidade de se tornarem adultos obesos.


AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: