Exercício físico durante a gravidez

Exercício físico durante a gravidez

Muitas mulheres quando engravidam ou tencionam engravidar param de fazer o seu exercício físico, pois tem medo de colocar em perigo a sua gravidez. Será que ao fazer exercício a mãe prejudica o bebé ou mesmo a viabilidade da sua gravidez? Existirá algum tipo de exercício físico mais apropriado para grávidas?

O exercício físico é seguro na gravidez?

O exercício físico durante uma gravidez saudável é seguro tanto para a mãe como para o bebé, e se a mulher grávida for uma pessoa ativa, terá mais facilidade em adaptar-se às mudanças que a gravidez traz ao seu corpo.

Claro que este exercício físico não precisa necessariamente de passar pelo ginásio, pode fazer uma caminhada, por exemplo.

Quais as vantagens em fazer exercício físico durante a gravidez?

  • Ajuda o seu corpo a se adaptar mais facilmente às mudanças que a gravidez traz.
  • Reduz o risco de complicações na gravidez como o desenvolvimento da diabetes gestacional, por exemplo.
  • Melhora a sua resistência e saúde cardíaca.
  • Alivia as dores de costas e a dor pélvica.
  • Alivia a obstipação.
  • Previne um grande aumento da pressão sanguínea.
  • Aumenta os níveis de energia ao longo do dia.
  • Combate a fadiga.
  • Melhora a qualidade do sono.
  • Melhora a boa disposição da mulher grávida.
  • Alivia o stress e outras manifestações psicológicas associadas a gravidez.
  • Reduz as probabilidades de complicações no parto.
  • Ajuda a regressar mais rápido ao seu peso normal de antes da gravidez.

Consulte o seu médico

Barriga de mulher grávida.

Se já fazia exercício físico com regularidade ou se planeia começar agora, na próxima consulta com o seu obstetra é importante que fale com o seu médico para saber que tipo de exercício pode fazer e qual a intensidade do exercício. Uma grávida deve ser acompanhada e orientada sempre pelo seu médico. A segurança da grávida e do bebé é o mais importante.

Se quiser também pode consultar um personal trainer ou o seu treinador para a ajudar no seu programa de exercícios e garantir que evita exagerar. Saber ouvir o seu corpo e parar de fazer exercício assim que sentir desconforto, fadiga ou dor é importante.

Quais são os melhores exercícios para uma grávida?

Uma mulher grávida pode fazer, por exemplo, caminhadas. Caminhar dá para combinar com as atividades diárias da grávida e não envolve ter que comprar nenhum equipamento nem necessita de nenhum plano de treino.

Fazer natação ou hidroginástica também ajuda às mulheres grávidas que tenham problemas músculo-esqueléticos e dores nas pernas e nas costas.

Pilates, yoga e TRX tem exercícios de alongamento e tonificação excelentes para as grávidas.

Os exercícios de Kegel, exercícios para o pavimento pélvico, são indicados para as grávidas porque reforçam os músculos que ajudam na expulsão e contribuem para o progresso do parto mais fácil e rápido.

Quais são os exercícios que uma grávida deve evitar?

Uma mulher grávida deve evitar todas as atividades que envolvam altura, qualquer exercício que exerça pressão sobre as articulações e ancas, posições difíceis de yoga, correr ou exercícios que possam provocar colisões e quedas, tais como a equitação e o esqui, por exemplo, ou desportos de contacto.

Se tiver contrações prematuras, se tem hipertensão de gravidez, se tiver uma rutura prematura do saco amniótico ou qualquer outro problema relacionado com a sua gravidez, fale com o seu médico e não insista nos exercícios.

Se a grávida estiver no terceiro trimestre de gravidez, não deve exagerar no exercício físico, até porque a barriga já pesa.


Ecografia obstétrica.

Em conclusão, há muitos benefícios tanto para a mãe como para o bebé se a grávida fizer exercício físico durante a gravidez. O exercício físico proporciona bem-estar e vitalidade, ajuda a ter um melhor desempenho no parto e ainda ajuda o corpo a recuperar a sua forma após o parto.

Contudo, uma boa comunicação com o seu obstetra e uma supervisão atenta de um personal trainer ou do seu treinador são essenciais.


AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: