Refrigerantes sem açúcar

Refrigerantes sem açúcar são prejudiciais à saúde?

Com os refrigerantes sem açúcar podemos ter todo o sabor (ou quase todo) de um refrigerante normal, mas sem adição de açúcar, tendo nenhuma ou quase nenhuma caloria. Esta parece ser a opção ideal para ter todo o sabor de uma bebida normal na sua dieta, certo? Mata aquele desejo por algo doce, que tanto assombra as nossas dietas e ainda fica descansado porque não continha quase nenhuma caloria. Mas será mesmo a sua melhor opção?

O que substitui o açúcar?

Os refrigerantes para conseguirem ser doces e não conterem açúcares, nem muitas calorias, tem que conter edulcorantes artificiais e aditivos químicos. Estas substancias, consumidas com regularidade, podem resultar num aumento de peso, acumulação de gordura, e outros efeitos indesejáveis no nosso corpo.

Os edulcorantes artificiais substituem facilmente o açúcar, devido ao seu baixo teor calórico e alguns conseguem mesmo ter um sabor semelhante ao do açúcar. Mas, se tem menos calorias que o açúcar, como podem eles levar a um aumento de peso?

Os edulcorantes engordam?

Os edulcorantes usados nos refrigerantes, podem desencadear fortes desejos de açúcar. Eles enganam as nossas papilas gustativas, que ao detetarem sabores doces, podem causar um aumento na libertação de hormonas como a insulina, dando origem à entrada de glucose nas células a um ritmo mais rápido, aumentando o desejo por alimentos doces.

Portanto, por si só, os edulcorantes não engordam, mas promove o sentimento de fome insaciável que o fará comer muito mais, levando a um eventual aumento da gordura corporal. Por outro lado, o nosso corpo não assimila devidamente esses químicos, contribuindo assim para a retenção de fluidos.

Assim, os refrigerantes zero deitam a baixo todos os seus esforços para perder peso, mesmo não contendo açúcar.

Substâncias nocivas

Para além dos edulcorantes, estes refrigerantes contêm frequentemente corantes caramelizados, que contêm uma substância muito prejudicial 4-metilimidazol (4-metilimidazol ou 4-Mel) em quantidades que aumentam as possibilidades de desenvolver doenças como a tensão arterial elevada, síndrome metabólica, doenças cardíacas, obesidade…

Alternativas aos refrigerantes

Posto isto, devemos evitar ao máximo os refrigerantes, substituindo-os por sumos de fruta e vegetais. Mas se está a fazer dieta, o melhor é mesmo sem dúvida alguma a água. Já que é mesmo a única bebida que não contem caloria alguma.

Se não gosta de água, e pretende algo com algum sabor, experimente meter rodelas de fruta ou vegetais na água para a aromatizar.

Os refrigerantes sem açúcar no jejum intermitente

O jejum intermitente consiste em alternar períodos de jejum com períodos de alimentação. Normalmente, passa-se 16 horas sem comer, limitando o período diário de alimentação a 8 horas.

Durante a fase do jejum, só são permitidos líquidos sem calorias, como no caso da água, do café e do chá sem adição de leite, açúcar ou adoçantes.

Os refrigerantes sem adição de açúcar podem ser consumidos em pequenas quantidades, mas como contém edulcorantes para adoçar a bebida, e estes promovem a fome, não são aconselháveis.

Curiosidades

  • Sabia que se beber um refrigerante zero por dia, pode aumentar o seu risco de um evento vascular como um AVC ou um ataque cardíaco? 43% mais provável, para ser mais concreto.
  • As mulheres com mais de 60 anos correm maior risco de osteoporose do que os homens, e os refrigerantes zero contribuem para o problema. As mulheres que bebem refrigerantes zero tem quase 4% menos densidade óssea do que as mulheres que não bebem este tipo de refrigerantes. O consumo de refrigerantes de cola de todos os tipos, não apenas produtos zero, está associado a uma baixa densidade óssea nas mulheres.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: