Os doentes cardíacos podem fazer exercício físico?

Os doentes cardíacos podem fazer exercício físico?

Sempre ouvimos dizer que o sedentarismo é mau para a nossa saúde, que devemos fazer mais exercício físico em vez de ficar tanto tempo sentados no sofá a ver aquela serie de que todas as pessoas falam. A população está cada vez mais sedentária, cada vez mais obesa, alguns sofrem de doenças como as doenças cardíacas, por exemplo, e falta-lhes às vezes um pouco de coragem ou talvez vontade de se por a pé e ir fazer uma caminhada, uma corrida ou quem sabe um treino. O exercício físico ajuda-nos a estar em forma, melhora a nossa autoconfiança, da-nos energia e até ajuda a reduzir o stress e a melhorar a nossa memória. Mas será que isto se aplica a todas as pessoas? Será que os doentes cardíacos também podem fazer exercício físico?

Caminhe pela sua saúde

Mulher a fazer uma caminhada

Um estudo publicado no British Journal of Sports Medicine afirma que caminhar promove melhorias na aptidão cardiovascular e que formas moderadas de exercício podem melhorar a função cardíaca.

Descobriu-se numa outra pesquisa publicada no Journal of the American Geriatrics Society, que no caso das mulheres que já tenham atingido a menopausa, caminharem a um ritmo de marcha rápido, reduz o risco de insuficiência cardíaca. A marcha rápida, mesmo que seja menos de 1 hora por semana, estava associada à mesma redução do risco de insuficiência cardíaca que a marcha moderada ou regular durante mais de 2 horas por semana. Essa pesquisa veio mesmo demonstrar a importância da velocidade de marcha rápida na mortalidade e outras questões cardiovasculares.

Esta é uma boa notícia para quem não dispõe de muito tempo para fazer exercício físico, já que afinal uma marcha rápida pode proporcionar benefícios de saúde semelhantes aos 150 minutos por semana recomendados de atividade física moderada.

A importância do exercício físico para os doentes cardíacos

Os doentes cardíacos podem fazer exercício físico?

Quem sofre de uma doença cardíaca sabe que tem que ter cuidado com o seu estilo de vida para evitar uma paragem cardíaca súbita e é normal serem-lhes recomendado não fazer exercício físico após um ataque cardíaco ou qualquer outro problema cardíaco grave. Mas é realmente importante voltar a fazer exercício físico após o tratamento indicado para as doenças cardíacas, já que o exercício físico pode ajudar a reduzir o risco de futuros eventos cardiovasculares e ainda ajuda a melhorar a sua qualidade de vida.

O exercício físico ajuda a fortalecer os músculos do coração, portanto, reduz o risco de um novo episódio de doença cardiovascular, assim como pode reduzir a pressão arterial e os níveis de colesterol.

Se sofre de uma doença cardíaca, fale com o seu médico antes de retomar os seus treinos. Descubra qual é o melhor momento para você voltar a fazer exercício físico. Diga-lhe qual exercício físico pensa fazer para saber se esse será o exercício físico mais adequado ao seu caso e fale-lhe de todos os seus receios. Assim, ele irá ajudá-lo a regressar aos seus treinos de uma maneira segura para si.

Quando o momento for apropriado para si, comece com exercícios aeróbicos leves, como no caso de uma caminhada, por exemplo. Com a ajuda do exercício físico irá conseguir recuperar forças e ainda ajudará a reduzir o stress e a melhorar o seu humor. Mais tarde poderá fazer uma marcha rápida, natação, ciclismo, Yoga, alongamentos ou hidroginástica, por exemplo, mas sempre com o conhecimento do seu médico, pois os doentes cardíacos devem evitar o exercício de intensidade muito elevada.


AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: