Alongamento

Alongamento: o que é e qual a sua importância

Apesar de um pouco negligenciado, o alongamento é essencial antes de fazer exercício físico. Seja por falta de conhecimento da sua importância, seja por falta de tempo ou por os acharem aborrecidos, muitos são os que de facto os ignoram e começam logo a fazer o seu treino. Mas afinal o que é o alongamento? E para que precisamos nós dele? Será um passo assim tão importante para quem vai praticar exercício físico?

O que é o alongamento?

O alongamento é um exercício idealizado para desenvolver a flexibilidade muscular, a elasticidade e a flexibilidade articular. Este tipo de exercícios de alongamento dobram, alongam, e estendem os músculos e articulações em toda a sua amplitude de movimento. Ter flexibilidade é importante para melhorar a mobilidade, que vai diminuindo ao longo dos anos.

É importante que para além dos alongamentos gerais que envolvem todo o corpo, não se esquecer de alongar os músculos que irá trabalhar no seu treino. Desta forma, evitará quaisquer lesões durante o treino.

Para que serve o alongamento

Ao fazer o alongamento está a prevenir lesões, a aumentar/restaurar a mobilidade, a reduzir a tensão muscular causada pela intensa atividade diária, a melhorar a sua capacidade de desempenho e ainda alivia as dores musculares.

O desenvolvimento desigual de vários músculos do corpo e a falta de flexibilidade podem contribuir para a adoção de uma má postura. Uma postura saudável é o equilíbrio entre força e flexibilidade. Este equilíbrio é alcançado com exercícios de alongamento. Portanto, o alongamento não é só importante para quem faz exercício físico, mas também para o nosso dia a dia.

O alongamento melhora a circulação, pois, à medida que o fluxo sanguíneo aumenta, os músculos são mais alimentados e eliminam as substâncias catabólicas, acelerando a sua recuperação.

Aumenta a flexibilidade, melhora o equilíbrio, a coordenação e o sistema cardiovascular, pois melhora a função arterial e reduz a pressão sanguínea.

Quanto tempo deve dedicar ao alongamento?

O tempo que deve dedicar ao alongamento depende do treino e tipo de atividade que vá realizar. Normalmente dura apenas alguns minutos, mas se quiser fazer um alongamento completo de todo o corpo pode durar até uma hora.

Deve fazer alongamento antes e depois do exercício físico?

Mulher a fazer a postura do cão a olhar para baixo.
Postura do cão a olhar para baixo

No inicio de cada treino, deve fazer alongamentos para ajudar a melhorar o seu desempenho, a sua flexibilidade, a circulação e a evitar a tensão nos músculos e articulações. Este tipo de alongamento é conhecido como alongamento dinâmico. Estes alongamentos não substituem o aquecimento, apenas acompanham o ser exercício. Exemplos deste tipo de alongamentos são fazer movimentos circulares com os braços, algumas posições de yoga como a saudação do sol ou a postura do cão a olhar para baixo.

No final de cada treino deve fazer alongamentos para ajudar a relaxar, o corpo regressa ao seu ritmo normal, baixando o ritmo cardíaco e cria uma sensação de relaxamento e calma. Estes são os alongamentos estáticos. Exemplos deste tipo de alongamentos são o alongamento do piriforme, do quadril ou dos triceps.

Existe algum caso em que não deva fazer alongamentos?

Se tem lesões ou algum tipo de patologia como problemas no pescoço ou na coluna, deve consultar o seu médico ou fisioterapeuta para saber se o pode fazer e quais são os que pode fazer.

As mulheres grávidas também devem falar com o seu médico primeiro, visto que podem ter uma sensação de aperto ou dor no corpo. Devem ser alongamentos cuidadosos e orientados pelo médico que orienta a gravidez.

Se tem uma articulação inflamada, uma entorse ou articulações soltas também não deve de fazê-lo.

Se não sabe se deve ou não fazê-los, procure o seu médico ou treinador pessoal. Ele irá elucidá-lo e orientá-lo para os alongamentos mais adequados para a sua condição.


AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: