Os perigos dos suplementos para emagrecer

Os perigos dos suplementos para emagrecer

Quer emagrecer, mas não tem tempo nem paciência para ir para ao ginásio. Não quer fazer dieta e prefere optar por suplementos que o ajudam a emagrecer de uma maneira mais rápida. Estes medicamentos são de fácil acesso, pois são vendidos sem receita médica e prometem ajudá-lo a livrar-se do excesso de peso, aumentando o seu metabolismo para que este queime mais calorias ou suprimindo o seu apetite para conseguir comer menos.

O problema é que estes suplementos, tem efeitos secundários que podem ser perigosos. Só por poder ser adquirido em venda livre e/ou ser feito à base de plantas, não quer dizer que sejam menos perigosos para a sua saúde. Não os use em excesso e tome cuidado ao misturá-los com outros medicamentos. Informe-se sempre com o seu médico antes de tomar algum suplemento para emagrecer.

O que podem conter os seus suplementos

Suplementos

Alguns suplementos podem conter ingredientes que pouco ou nada fazem para o ajudar a perder gordura e ainda podem ter alguns efeitos secundários. Vejamos alguns exemplos:

Chitosan

O Chitosan é um suplemento feito de quitina, um amido encontrado nos esqueletos de camarões, caranguejos e outros mariscos. Este suplemento não é digerido, passando assim através do trato intestinal sem ser absorvido e não acrescenta calorias. No entanto, a natureza química do Chitosan permite que se ligue a alguns dos alimentos gordurosos que comemos, removendo alguma da gordura do corpo, em vez de a deixar ser absorvida.

No entanto, um estudo concluiu que a perda de peso proporcionada pelo Chitosan é apenas ligeiramente superior à de um placebo. O seu efeito no peso corporal é mínimo e provavelmente não é clinicamente importante.

Ácido hidroxicítrico

O Ácido hidroxicítrico é um ingrediente comum em produtos de emagrecimento à base de ervas, o ácido hidroxicítrico vem de uma planta nativa da Índia, Garcinia cambogia. Alguns estudos relatam que a erva é ineficaz na perda de peso, tendo mesmo havido casos de danos hepáticos associados à utilização de produtos de garcinia cambogia, assim como dores de cabeça e náuseas, diarreia, e outros sintomas gastrointestinais.

Cafeína

Há quem tome suplementos de cafeína com uma dieta pobre em gordura, aliados ao exercício físico para aumentar a perda de peso, pois pensa-se que ativa o metabolismo. Mas as elevadas doses de cafeína tem alguns efeitos secundários como tremores, irritabilidade, insónia e hipertensão arterial.

Glucomanano

O glucomanano é uma rica fonte de fibra solúvel das raízes da planta konjac. O Glucomanano consegue absorver água e assume uma forma de gel que cria uma sensação de plenitude no intestino, ajudando-o a consumir menos calorias. Mas pode causar inchaço, flatulência e fezes moles e pode possivelmente interferir com a absorção de alguns medicamentos se tomados oralmente em simultâneo.

CLA (Ácido linoleico conjugado)

O CLA por ser uma das gorduras trans mais saudáveis tem sido um suplemento muito popular para a perda de peso. Encontra-se naturalmente em certos alimentos gordos de origem animal, tais como o queijo e a manteiga. Ele reduz o apetite, aumenta o metabolismo e estimula a decomposição da gordura corporal, mas pode causar vários efeitos secundários digestivos e pode ter efeitos nocivos a longo prazo, possivelmente contribuindo para o fígado gordo, resistência à insulina, e aumento dos marcadores de inflamação.

Laxantes e diuréticos

Os laxantes e diuréticos provocam a perda de água e, portanto, de peso, mas não de gordura. Estes reduzem os níveis de potássio causando problemas cardíacos e musculares. Além disso, se usar laxantes com demasiada frequência, os seus intestinos podem tornar-se viciados neles, funcionando apenas depois dos estímulos do laxante.


Mulher a fazer uma caminhada

Ainda não existe uma poção mágica que nos faça perder gordura. Os suplementos para o ajudar a emagrecer podem levar a uma perda corporal relativamente baixa se forem aliados a uma dieta saudável. Infelizmente, não são a solução que tanto esperava para emagrecer e ainda podem provocar efeitos secundários.

Os suplementos para emagrecer não substitui uma dieta saudável e a prática de exercício físico regular. Se quer que a sua perda de peso seja duradoura, terá mesmo que combinar uma dieta adequada e exercício físico regular. Procure a ajuda do seu médico e/ou nutricionista para o ajudar a implementar mudanças nos seus hábitos alimentares e rotinas de exercício para conseguir emagrecer de forma saudável.


AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: