A importância do exercício físico para quem tem diabetes

A importância do exercício físico para quem tem diabetes

O diabetes é uma doença crónica que afeta mais de 500 milhões de pessoas em todo o mundo. A doença ocorre quando o corpo não consegue produzir ou utilizar a insulina adequadamente, o que leva a níveis elevados de açúcar no sangue.

Apesar de ser uma doença crónica, o diabetes pode ser controlado através de uma combinação de medicação, alimentação saudável e exercício físico regular.

O papel do exercício físico na gestão do diabetes

O exercício físico tem um papel fundamental na gestão do diabetes, pois ajuda a melhorar a sensibilidade à insulina, reduz o risco de complicações a longo prazo e ajuda a controlar o peso e a pressão arterial.

Como o exercício físico pode ser benéfico para pessoas com diabetes

O exercício físico tem muitos benefícios para pessoas com diabetes, incluindo:

  • Melhoria da sensibilidade à insulina: o exercício físico ajuda a melhorar a capacidade do corpo de usar a insulina de forma eficaz, levando a níveis mais baixos de açúcar no sangue.
  • Redução do risco de complicações a longo prazo: pessoas com diabetes estão em maior risco de desenvolver doenças cardíacas e derrames cerebrais. O exercício físico regular ajuda a reduzir esse risco, ao melhorar a saúde cardiovascular e diminuindo os níveis de colesterol e pressão arterial.
  • Controle do peso e da pressão arterial: o exercício físico ajuda a queimar calorias e a manter o peso saudável, o que pode ajudar a controlar o diabetes. Além disso, o exercício também ajuda a reduzir a pressão arterial, o que é especialmente importante para pessoas com diabetes.
  • Aumento da capacidade cardiovascular e muscular: o exercício físico regular ajuda a aumentar a capacidade do coração e dos pulmões para bombear sangue e oxigénio para todo o corpo, assim como fortalece os músculos.
  • Melhoria do bem-estar mental e do sono: o exercício físico regular pode ajudar a aliviar o stresse e melhorar o humor, assim como ajudar a promover um sono mais reparador. Isso é particularmente importante para pessoas com diabetes, pois o stresse pode afetar negativamente os níveis de açúcar no sangue.

Como começar a praticar exercício físico de forma segura e eficaz

Natação

Antes de começar a praticar exercício físico, é importante consultar o médico para serem estabelecidos os objetivos de forma adequada e seja avaliado se há alguma restrição ou se é necessário realizar algum acompanhamento especializado.

Ao escolher a atividade física, é importante optar por algo que seja prazeroso e fácil de incorporar na rotina diária. Exemplos podem ser caminhar, andar de bicicleta, nadar ou dançar. O importante é que seja algo que se goste e que seja fácil de manter a regularidade.

É importante iniciar com intensidade e duração moderadas e aumentar gradualmente, para se acostumar com a atividade física e evitar lesões.

Também é importante controlar os níveis de glicemia antes e depois do exercício e ajustar a medicação antes de praticar atividade física, se necessário.

Pessoas com diabetes tipo 1 devem ser particularmente cuidadosas ao escolher atividades e estabelecer metas, já que o exercício pode afetar os níveis de glicemia. Por outro lado, as pessoas com diabetes tipo 2 podem se beneficiar mais da atividade física, pois ajuda a controlar o peso e a sensibilidade à insulina.


O exercício físico é um componente-chave na gestão do diabetes, pois ajuda a melhorar a sensibilidade à insulina, reduz o risco de complicações a longo prazo e ajuda a controlar o peso e a pressão arterial.

É importante consultar o médico antes de começar qualquer programa de atividade física e escolher atividades que sejam prazerosas e fáceis de incorporar na rotina diária.

Começar com intensidade e duração moderadas e aumentar gradualmente é essencial para evitar lesões e manter a regularidade da atividade física. Lembre-se de controlar os níveis de glicemia antes e depois do exercício e ajustar a medicação se necessário.


AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: