Dieta Paleo

Dieta Paleo: quais as vantagens e desvantagens

A Dieta Paleo ou Dieta Paleolítica baseia-se no que as pessoas comiam na pré-história.

Fundamenta-se que as necessidades nutricionais registadas no genoma humano (ADN) não evoluíram muito desde a era Paleolítica. Nessa altura o homem caçava, pescava e recolhia plantas e frutos. Não existiam produtos transformados ou produtos lácteos, logo estes alimentos estão excluídos desta dieta. Esta dieta promove a ingestão de alimentos 100% orgânicos.

A exclusão de amidos e alimentos processados ajuda significativamente na perda de peso, enquanto frutas e vegetais com as suas fibras facilitam a digestão e o bom funcionamento do intestino.

O que dizem os defensores desta dieta

Os defensores de uma dieta paleo, afirmam que condições crónicas como alergias, obesidade e cancro têm surgido nos últimos anos porque os nossos corpos não estão geneticamente programados para consumir cereais, leguminosas e lacticínios, alimentos adicionados às dietas das pessoas durante a revolução agrícola.

Quem pode fazer esta dieta?

Quem pratica desporto consegue beneficiar com esta dieta, pois contribui para o aumento da massa muscular, melhora a condição física e reduz a sensação de fadiga. É recomendada como adjuvante em casos de doenças auto-imunes tais como dermatite, artrite reumatóide, esclerose múltipla e doenças relacionadas com a síndrome metabólica (diabetes tipo 2, hipertensão arterial por trigliceridemia e obesidade).

Se tem insuficiência renal, diabetes tipo 1, está grávida ou a amamentar, esta dieta não é par si. Esta dieta também não é aconselhável a crianças. Infelizmente, a obesidade infantil é um problema atual.

O que pode comer nesta dieta?

Nesta dieta pode comer carne magra de animais (de preferência Bio), peixe, marisco, ovos, vegetais, fruta e frutos secos.

Tudo o que for cereais, leguminosas, raízes amiláceas como as batatas, leite e produtos lácteos, vinho, bebidas alcoólicas, sal, açúcar, todas as bebidas não alcoólicas estão proibidos.

Quais as vantagens desta dieta?

O que leva muita gente a recorrer a esta dieta é a rápida perda de peso. Em 2 semanas já nota resultados, mas tenha cuidado com a síndrome Yo-Yo, pois mal acaba a dieta, pode recuperar o peso perdido. Tente aliá-la a exercício físico para tentar que tal não aconteça.

Não irá sentir fome, pois pode comer proteína que tem um efeito saciante.

É uma dieta rica em vegetais, algo que muita gente evita e não o deveria fazer. Sabia que as pessoas que comem mais vegetais têm um menor risco de cancro, doenças cardíacas, AVC, diabetes e outras condições.

Pode comer sempre que têm fome e não fica limitada em termos da quantidade de alimentos, mas muitas acabam por consumir menos calorias de qualquer forma.

Quais as desvantagens desta dieta?

Estas dietas não são para quem quer fazer uma dieta de maneira contínua, pois pode ficar com carência de algumas vitaminas e cálcio.

Muitas das vezes, a perda de peso que resulta desta dieta é derivada à desidratação e não à redução de gordura, visto que esta dieta tem pouca variedade de nutrientes.

Esta dieta destaca muito as proteínas animais, mas algumas carnes são ricas em gordura e colesterol, contribuindo para um aumento do risco de aterosclerose e consequentemente derrame, ataque cardíaco, insuficiência cardíaca e doença cardíaca, uma das principais causas de morte em homens e mulheres.


AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas a título informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Também poderá gostar: